Cordeirópolis realiza caminhada em prol ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Cordeirópolis realiza caminhada em prol ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Todos juntos pela vida! 💛

Já estamos no mês de setembro e junto com ele vem o sinal de alerta para a prevenção ao suicídio. O laço amarelo é um dos símbolos que representa a campanha e durante este mês ele ficará nas sete Unidades de Saúde e também no Pronto Atendimento de Cordeirópolis para fortalecer ainda mais essa conscientização. Dando continuidade às ações, na manhã desta terça-feira (10), dia este, que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a equipe da Secretaria de Saúde, juntamente com os profissionais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), realizaram uma caminhada em prol a valorização da vida.

Com o tema “Falar é a melhor solução”, a secretária de Saúde, Jordana Cassetário, destacou que este é um movimento que acontece em todo o Brasil para conscientizar os cidadãos sobre a realidade do suicídio nos dias de hoje e mostrar que 90% dos casos existem prevenção. “O suicídio é um gesto de autodestruição, bem como, o desejo de aliviar a dor e o sofrimento. Reforçarmos que em nossa rede existem profissionais preparados para acolher e orientar essas pessoas com possíveis cuidados e encaminhamentos, pois sabemos que a conversa, a preocupação, o respeito, cuidado e o afeto é o que fazem a diferença nesses quadros de depressão”.

Para a coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Marisa Ap. Diorio, essas mobilizações podem salvar vidas. “O suicídio é a terceira causa de morte no mundo entre os jovens de 15 a 29 anos. Uma pessoa tira a própria vida a cada 40 segundos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Diante disso, achamos importante promover ações que mobilizam não só os funcionários, mas também toda a população. Durante a caminhada, tivemos a participação dos usuários e equipe do CAPS, agentes de saúde e do Núcleo de Apoio Saúde da Família (NASF), além do apoio da Guarda Municipal que nos acompanhou em todo o percurso. Para chamar a atenção dos moradores estávamos com faixas, bexigas e informativos sobre a prevenção e sinais que foram entregues aos cidadãos”, contou.